Publicada a versão 2.5 do Manual do eSocial

O novo Manual de Orientação do eSocial, divulgado pelo Comitê Gestor em 30 de novembro e republicado em 3 de dezembro, complementa as disposições da NDE 01/2018 versão 2.0 relativas aos leiautes de Saúde e Segurança do Trabalho. Mas não chega a uma definição sobre itens polêmicos que ainda geram dúvidas.

Aprovado pela Resolução CG-eSocial nº 20, de 29 de novembro, o MOS 2.5 substitui o MOS 2.4.02, publicado em julho de 2018.

No que diz respeito à Saúde e Segurança do Trabalho, a nova edição traz orientações sobre o mais recente evento S-2221 – Exame Toxicológico do Motorista Profissional, além de alterações nos demais leiautes do Grupo SST.

No dia 3 de dezembro, a versão 2.5 foi revisada e republicada (baixe aqui). Algumas informações foram devidamente atualizadas e outras excluídas. Ainda assim, em certas partes é possível verificar inadequações da versão anterior.

6 eventos de SST, segundo o Manual de Orientação do eSocial versão 2.5:

  • S-1060 – Tabela de Ambientes de Trabalho;
  • S-2210 – Comunicação de Acidente de Trabalho;
  • S-2220 – Monitoramento da Saúde do Trabalhador;
  • S-2221 – Exame Toxicológico do Motorista Profissional;
  • S-2240 – Condições Ambientais do Trabalho – Fatores de Risco;
  • S-2245 – Treinamentos, Capacitações, Exercícios Simulados e Outras Anotações.

Vejamos quais são as principais mudanças em cada um deles.

S-1060 – Tabela de Ambientes de Trabalho

Como já dispunha a NDE 01/2018 versão 2.0, o novo Manual do eSocial excluiu o grupo de informações de fatores de risco (abordamos o assunto neste artigo).

Com relação à localização do ambiente, foram incluídos exemplos de como preencher as informações utilizando os códigos:

  • 1 – Estabelecimento do próprio empregador;
  • 2 – Estabelecimento de terceiros;
  • 3 – Prestação de serviços em instalações de terceiros não consideradas como lotações dos tipos 3 a 9 da Tabela 10.

S-2210 – Comunicação de Acidente de Trabalho

Foram alteradas as informações em caso de morte do empregado, superveniente ao envio da CAT, e de acidente com morte imediata.

Algumas observações foram inseridas, como: registro de horas decorridas do início da jornada até o acidente; não preenchimento do horário em caso de doença ocupacional; a data do acidente ou, no caso de doença, da conclusão do diagnóstico ou do início da incapacidade laborativa, entre outras.

S-2220 – Monitoramento da Saúde do Trabalhador

indicação do resultado do exame deixa de ser de preenchimento obrigatório e só poderá ser feita com autorização do trabalhador, em virtude de sigilo médico.

Vale lembrar que a Resolução CFM nº 1.715/2004, que regulamenta o procedimento ético-médico relacionado ao Perfil Profissiográfico Previdenciário, assegura ao paciente o sigilo profissional. Portanto, o resultado do exame não deve ser preenchido no PPP, tampouco no eSocial.

S-2221 – Exame Toxicológico do Motorista Profissional

Como já dispunha a NDE 01/2018 versão 2.0, o grupo de informações do exame toxicológico foi removido do S-2220 e passa a ter um evento próprio (leia mais neste artigo). O Manual 2.5 incluiu novas orientações:

  • caso o trabalhador tenha sido admitido antes do início da obrigatoriedade do evento, deve-se informar somente o exame realizado no desligamento;
  • é possível indicar, no campo apropriado, que o trabalhador recusou-se a fazer o exame toxicológico.

S-2240 – Condições Ambientais do Trabalho – Fatores de Risco

Com a exclusão do grupo de informações de fatores de risco do S-1060, os riscos aos quais o trabalhador está exposto deverão ser registrados no S-2240.

As informações sobre equipamentos de proteção, do evento S-1065 (excluído), também passam a ser preenchidas no S-2240. Foram incluídas orientações quanto à obrigatoriedade de informar o CA, com exceção de alguns casos em que o EPI deverá ser descrito de forma sucinta e objetiva.

Uma das modificações mais polêmicas trazidas pela NDE 01/2018 versão 2.0, e que consta no novo Manual do eSocial, é a duplicação dos fatores de risco:

  • ruído contínuo ou intermitente – código 01.01.002 para legislação previdenciária e 01.01.021 para legislação trabalhista (Tabela 23);
  • temperaturas anormais (calor) – código 01.01.018 para legislação previdenciária e 01.01.023 para legislação trabalhista (Tabela 23).

O Manual, entretanto, não deixa claro por que há dois códigos distintos para um mesmo agente. Com relação à temperatura, sabemos que a Previdência não considera a exposição ao calor por fontes naturais para concessão de aposentadoria especial.

Já em relação ao ruído pairam dúvidas: seria por causa do incremento de duplicação de dose (q=3 ou q=5) ou por causa do limiar mínimo de leitura? Para entender a questão do fator de dobra de ruído, recomendamos a leitura deste artigo.

S-2245 – Treinamentos, Capacitações, Exercícios Simulados e Outras Anotações

Os treinamentos serão enviados ao eSocial através do evento S-2245, utilizando a tabela 29. Antes, todos os treinamentos obrigatórios realizados pelos empregados deveriam ser enviados ao eSocial.

Agora, com as últimas modificações trazidas pela versão 2 da NDE 01/2018, somente alguns treinamentos são marcados com registro obrigatório no eSocial. A nova versão do manual traz orientações neste sentido.

Eventos de SST no âmbito dos órgãos públicos

A nova versão do Manual, traz nas páginas 58 a 62, novas orientações e exemplos sobre como preencher as informações de SST presentes nos leiautes do eSocial.

A obrigatoriedade das informações de SST é apresentada na figura abaixo:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no email
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Artigos Relacionados

Esteja antenado às novidades do SST

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Nossos Cursos

Meteórico GRO e FAP

Chegou a hora de você ter seu trabalho de SST visto como um investimento e ser muito bem pago para isso ​

PCMSO da nova SST, com Dr Rafael calixto

Aprenda TUDO que você precisa saber da NR-7 na nova SST com exemplos práticos, ferramentas e estudos de caso, e também como a gestão do PCMSO se adequa ao PGR e eSocial!

Mentoria FAP Expert

chegou a hora de você Dominar de uma vez por todas A gestão do FAP e sua carreira como Profissional de sst.

Mentoria GRO e PGR

Torne-se um profissional de SST valorizado no mercado, cobiçado pelas empresas e melhor remunerado em