Liderança e Cultura de Segurança, uma missão impossível

Com passar dos anos,  assisto muitos experts, escritores de livros, a elaboração de joguinhos e excelentes palestrantes de palco, porém ainda fico impressionado como ditam as regras. É impressionante como sempre voltam ao mesmo tema e cada um com a sua “pílula mágica” ou “bala de prata” para a questão da Liderança e Cultura de Segurança.

Só um detalhe: os números de acidentes de trabalho continuam subindo.

“O SEGREDO DO GURU É DAR A PALESTRA E SAIR RAPIDINHO”

São farsantes estes profissionais mencionados acima?

Não, claro que não, existem muitas variáveis e cada tem uma visão da melhor solução. Só isso!

Cultura de Segurança são crenças, experiências, atitudes e paixões compartilhadas de um grupo de pessoas.

Uma Cultura de Segurança com liderança em um ambiente de trabalho é um modo de vida e uma crença de enviar todos os colaboradores em segurança para casa todos os dias e, no processo, ajudar a empresa a ganhar dinheiro, mostrando aos executivos seniores que a segurança faz sentido para os negócios.

É uma excelente Cultura de Segurança a que gerencia proativamente a tomada de decisões com segurança dos colaboradores e organizações.

É um ambiente que permite que a gestão e os colaboradores tomem decisões com base no que é a coisa certa a fazer, tanto pela segurança, quanto pela gestão do negócio.

Liderança e Cultura de Segurança é como a definição de “beleza”.

É difícil descrever, mas você sabe quando vê.

Ainda mais quando tenho muito tempo de vivência e experiência na área em diferentes sítios pelo mundo.

Vejamos algumas das situações que vivi por onde passei:

Em uma organização onde eu estava consultando, o sistema de ventilação quebrou na sala de pintura

Ao invés de continuar a executar a operação de mistura de tinta, que cria muitos vapores, a organização encerrou a operação até que o sistema de ventilação fosse consertado.

Isso é cultura de segurança!

Em outra organização onde estava consultando diretamente para o CEO, este entrou na operação de fabricação que tinha uma exigência de sapatos de segurança no local.

Um colaborador veio até o CEO e perguntou se ele usaria os EPIs. Ele disse: “Não”.

O colaborador disse: “Então você não pode estar na fábrica até que você os tenha.

Aqui entre nós, ele ficou lembrado na organização como o cara mais corajoso do mundo por um bom tempo.

O CEO ficou atordoado olhou para mim com aquela cara de PQP, mas ele foi buscar os EPIs.

E ainda me disse: “depois dessa não vou pagar mais você, acho melhor terminar logo seu trabalho ir embora” rsrsrsrs

Empresas com Cultura de Segurança capacitam seus colaboradores a fazer a coisa certa sem medo.

Para ser um profissional de segurança bem sucedido, você precisa ter paixão por segurança e zelo missionário, uma visão clara e uma missão.

Como diretor de QSMS -RS & Sustentabilidade, minha visão e missão eram enviar todos os colaboradores de volta para sua família sãos e salvos todos os dias.

Minha missão secundária e igualmente importante era mostrar à gerência que a segurança faz sentido para os negócios.

Isso me fez motivado todos os dias e me manteve acordado todas as noites.

Eu queria que minha organização tivesse uma Cultura de Segurança de classe mundial.

Para alcançar o nível mais alto de desempenho em segurança, você precisa ter estratégia, processos e uma abordagem organizada.

Você precisa avaliar constantemente seu processo e fazer os ajustes necessários para o sucesso.

Querem uma humilde sugestão?

Antes que você possa obter melhorias em sua Cultura de Segurança na liderança é importante concluir uma análise de lacunas analisando as existentes entre onde você está e para onde deseja ir.

Você precisa identificar o estado atual da sua organização no que diz respeito à Cultura de Segurança e lideranças, definir o estado desejado e estabelecer um roteiro para preencher a lacuna dentro dos limites do seu processo de segurança.

Um roteiro é um plano ou estratégia destinado a atingir um objetivo específico.

É muito importante que você tenha um processo para gerenciar suas iniciativas.

 

  • Liderança e compromisso da gerência;
  • Envolvimento e propriedade dos colaboradores;
  • Tomada de decisão baseada em dados e causa raiz baseada em sistema;
  • Indo além da conformidade;
  • Integração do sistema com funções de negócios.

 

Entre vários outros pilares que me norteiam, esses seriam alguns que tenho como sugestão para alcançar seus objetivos.

Estamos juntos!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no email
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Artigos Relacionados

Esteja antenado às novidades do SST

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Nossos Cursos

PCMSO da nova SST, com Dr Rafael calixto

Aprenda TUDO que você precisa saber da NR-7 na nova SST com exemplos práticos, ferramentas e estudos de caso, e também como a gestão do PCMSO se adequa ao PGR e eSocial!

Mentoria FAP Expert

chegou a hora de você Dominar de uma vez por todas A gestão do FAP e sua carreira como Profissional de sst.

Mentoria GRO e PGR

Torne-se um profissional de SST valorizado no mercado, cobiçado pelas empresas e melhor remunerado em