Segurança, cultura e riscos: qual é a conexão?

Vamos ser claros: não existe diferença entre segurança dos colaboradores e os riscos corporativos das operações.

Acredito que onde uma organização tenha a segurança como um valor, tudo é possível.

As conexões entre a segurança e os riscos da organização são fortes, observamos que colaboradores engajados em segurança melhoram na identificação e gestão do risco em geral.

Por exemplo, um supervisor aprende a reconhecer quando algo “não está certo” antes de seguir adiante avaliando a situação em vez de, cegamente, ir em frente.

Promover esse tipo de percepção consciente é bom para todos os tipos de riscos da organização, como o socioambiental, saúde, operacional, financeira, jurídica, etc.

Meu primeiro líder costumava dizer que “todo mundo é um gerente de risco”.

E, como eu acredito nessas palavras, passou ser meu mantra também.

Cada pessoa no seu negócio pode construir habilidades de gerenciamento de risco. Uma outra conexão que talvez seja menos óbvia, mas imensamente poderosa. É a cultura de risco!

Cultura é a chave de tudo, na minha visão.

Quando os líderes melhoram a segurança, de uma forma que isso envolva todos os colaboradores na redução e identificação de riscos em curso, esses reduzem os riscos e criam uma cultura capaz de sustentar essa melhoria.

Isso significa que seus riscos diminuem quando você se aproxima da maneira certa à melhoria em segurança.

Você manterá os colaboradores agindo proativamente, identificando e resolvendo problemas antes que eles ocorram.

Não podemos esquecer que também estamos falando sobre o risco de perder a vantagem competitiva.

Se você realmente entender essas conexões entre risco, engajamento, cultura e desempenho,  você garantirá que sua estratégia de melhoria da segurança é parte de sua estratégia.

Quando eu falo em estratégia de melhoria da segurança, quero dizer sobre um documento bem definido que estabelece os objetivos da segurança, concreto e mensurado para os próximos anos.

Ter essa estratégia é importante porque concentra energia, recursos e tempo de todos na organização.

Você deve responder pergunta: “Que tipo de liderança em segurança, com compromisso e cultura nós precisamos ter em nossa organização para gerenciar os riscos?”

Criar a estratégia é fundamental.

Se você envolver os líderes do jeito certo, eles vão entender porque a melhoria da segurança é tão vital para os negócios.

Igualmente importante, que eles entendam de que vai demorar para realmente fazer acontecer.

Estamos juntos!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no email
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Artigos Relacionados

Esteja antenado às novidades do SST

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Nossos Cursos

Meteórico GRO e FAP

Chegou a hora de você ter seu trabalho de SST visto como um investimento e ser muito bem pago para isso ​

PCMSO da nova SST, com Dr Rafael calixto

Aprenda TUDO que você precisa saber da NR-7 na nova SST com exemplos práticos, ferramentas e estudos de caso, e também como a gestão do PCMSO se adequa ao PGR e eSocial!

Mentoria FAP Expert

chegou a hora de você Dominar de uma vez por todas A gestão do FAP e sua carreira como Profissional de sst.

Mentoria GRO e PGR

Torne-se um profissional de SST valorizado no mercado, cobiçado pelas empresas e melhor remunerado em